//Química X Crescimento

Química X Crescimento

Olá, Cabelete! Como você está hoje? Eu gostaria de te fazer Uma pergunta: qual é a sua opinião a respeito de Crescimento Capilar em cabelos com química? Será que tem jeito dessa união dar certo? O que acha de chegarmos a uma conclusão juntas? Você topa? Então vamos lá!

Sabemos que, fazer aplicação de química no cabelo ajuda muito na auto-estima feminina. A liberdade de ter o cabelo da forma e cor que queremos nos dá uma sensação de prazer e de poder incrível! No entanto, temos que convir que nem tudo são flores nessa dinâmica da mudança de textura do cabelo, concorda? Muitas vezes acabamos com cabelos curtos, ralos, sem vida, e o pior: sem o resultado esperado!

Isso já aconteceu comigo. Inclusive, esse episódio foi tema do post Desastre Capilar, onde eu relatei a dor de ter o cabelo caindo sem parar. Às vezes paro para ler essa postagem e fico emocionada. Mas, embora tenha sido doloroso, eu já tinha vivido vários momentos fatídicos com o meu cabelo. São coisas da vida, não é? Mas isso não quer dizer que a gente precisa se conformar.

Com certeza, você já deve ter ouvido falar que para ter um cabelo longo você tem que parar de fazer química, mas saiba que isso não é totalmente verdade. É claro que, se você não agredir seus fios com químicas e deixá-los virgens, com certeza o seu cabelo crescerá muito mais rápido. Mas, se por algum motivo, você precisa mesmo usar alguma química, a regra básica para ter um cabelo longo e saudável nesse caso é:

Usar apenas UMA química e fazer a sua correta manutenção. Essa regra vale para qualquer tipo de procedimento químico usado. Isso porque o cabelo que passa por vários processos químicos tem o seu crescimento sabotado por vários motivos, mas os principais são:

Choque de Química: Ocorre quando duas químicas com princípios incompatíveis são aplicadas no cabelo. Isso causa uma reação exagerada nos fios, causando quebra e o emborrachamento da fibra capilar. O cabelo perde a elasticidade natural e muitas vezes fica até irrecuperável. Não tem como o cabelo crescer nesse estado, a solução definitiva é o corte, mesmo existindo alguns tratamentos que possam ajudar a melhorar o aspecto do cabelo.

Curto tempo de pausa entre uma química e outra: Se tem uma coisa que vicia é a química, você concorda? Quando a raiz começa a aparecer se diferenciando do resto do cabelo o nosso instinto é acabar logo com ela. Entretanto, pausas curtas são muito perigosas, pois não há comprimento de raiz suficiente para fazer o retoque sem sobrecarregar a parte que já foi processada quimicamente. Isso gera muita quebra nos fios, deixando o cabelo ralo. Nesse caso, pode até ser que o cabelo cresça, mas o resultado certamente será pontas ralas e sem vida. Vamos combinar que isso não vale à pena. Não mesmo.

O Uso de muito secador e chapinha: Quando a química não dá certo ou quando não atinge 100% do resultado proposto (como em um alisamento), por exemplo, passamos a usar o secador e a chapinha com mais freqüência. O que não seria tão prejudicial em um cabelo virgem, que tem as cutículas mais inteiras. Muita quebra e ressecamento vem dessa prática. E cabelos ralos e sem vida é tudo o que não queremos.

By |2017-01-31T12:55:45+00:00janeiro 31st, 2017|Dicas|18 Comments

About the Author:

Leave A Comment